A AAC

O QUE É AAC

A Associação Nacional dos Aposentados dos Correios-AAC é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, de âmbito nacional fundada em 22 de outubro de 1991, com sede e foro na cidade de Brasília-DF.

A finalidade da AAC é defender os direitos e interesses dos seus associados junto a órgãos públicos em geral e instituições particulares, e, principalmente, unir os aposentados dos Correios, objetivo que paulatinamente está sendo atingido, graças ao trabalho árduo e criterioso da sua Diretoria através de ações de alcance social e valorização do associado como o centro do universo da Associação, assistindo-o com apoio necessário nas horas de incerteza. Subsidiariamente, a AAC incentiva seus membros à prática de atividades recreativas e culturais.

COMO SURGIU

No ano de 1991 houve um acentuado fluxo de aposentadorias na ECT e a administração da Empresa teve a feliz iniciativa de reservar uma sala no primeiro subsolo do Edifício sede dos Correios, em Brasília para que os aposentados dela fizessem uso em reuniões de lazer e de intercâmbio de interesses mútuos, a qual foi denominada SALA VIDA NOVA.
Um dos recém-aposentados à época,  JULANI ASSUNÇÃO RODRIGUES SOARES, dias após a inauguração da sala começou a arregimentar colegas aposentados, com o intuito de fazer a primeira reunião da categoria, pois segundo afirmava, poderia haver dispersão do grupo caso fosse protelada a posse da sala.

Ao realizar-se a reunião, em dado momento um dos presentes fez uso da palavra propondo que se fundasse uma associação, argumentando que a falta de uma maior motivação levaria fatalmente o grupo à dispersão, uma vez que as simples reuniões com o objetivo de realizar um chá, por exemplo, seguido de bate-papo informal acabariam caindo na monotonia, idéia aceita pela unanimidade dos presentes. O autor da proposta foi LUIZ GONZAGA PEREIRA BATISTA, o qual foi eleito presidente da Associação, cargo que ocupou até outubro de 1995, quando então foi eleito presidente Armi de Oliveira Passos, permanecendo até outubro de 1999, quando foi eleito novamente para  Presidente Luiz Gonzaga Pereira Batista, cujo mandato terminou em outubro de 2001. Reeleito para o biênio outubro de 2001/outubro2003, outubro2003/outubro2005, outubro de 2005/outubro de 2007 Luiz Gonzaga permanece no cargo de Presidente da AAC.

VANTAGENS DE UMA ASSOCIAÇÃO DE APOSENTADOS

Como o instinto de grupo é universal e próprio de todos os seres, quer racionais quer irracionais, as associações de aposentados têm o condão de tirar o inativo da alienação voluntária a que se entrega quando não está preparado para a nova vida, o qual passa a sentir-se uma carta fora do baralho a partir do momento em que acorda e toma consciência de que sua rotina transformou-se drasticamente. Participando de uma associação de sua categoria, esse aposentado verifica que, na verdade, o inativo continua com um projeto de vida e pode contar com a instituição para lutar pelos seus direitos lesados e pela busca de novas conquistas que um elemento isoladamente estaria impossibilitado de fazê-los.

PROJETOS

Consciente de que os aposentados da ECT ao perderem o direito à assistência médica a que estavam habituados juntamente com seus dependentes ficariam à deriva, a AAC apresentou à ECT a ao POSTALIS – Instituto de Seguridade Social dos Correios e Telégrafos, um projeto de Plano de Saúde abrangendo os inativos ecetistas e seus dependentes, uma forma de tranqüilizar a categoria nessa fase da vida em que a fragilidade natural da saúde se faz presente. Como esse projeto requeria um estudo profundo e envolvia os órgãos de controle das estatais, a Associação conseguiu negociar com a ECT uma saída alternativa e imediata que consistiu na inclusão de uma cláusula nos contratos de convênios de assistência médico-hospitalar e laboratorial, cujo atendimento abrange aposentados, pensionistas e dependentes de ambos, e o preço dos serviços era o mesmo praticado nos convênios. Para viabilizar um melhor intercâmbio entre pacientes e estabelecimentos de saúde, a AAC passou a emitir carteiras de identificação médico-hospitalar e odontológica para aposentados e pensionistas. Vale esclarecer que o Plano de Saúde acima citado materializou-se, pois nas negociações do Acordo Coletivo de Trabalho, assinado em 26 de setembro de 2003, referido Plano, fez parte de uma de suas cláusulas, com a denominação de CorreiosSaúde.

A Associação acompanhou, com vivo interesse, o processo de revisão do Plano de Benefícios do POSTALIS que, após concluído, beneficiou vários participantes com o conseqüente reajuste das suplementações. Em 1994 a ECT fez um realinhamento funcional do seu pessoal ativo que implicou na concessão de duas referências salariais, as quais foram estendidas aos aposentados, após a conclusão de um grupo de trabalho designado pela própria ECT do qual fez parte o Diretor Secretário desta Associação ELPIDIO ALVES CARNEIRO. A AAC mantém um informativo periódico com tiragem de oito mil exemplares com distribuição gratuita, e instituiu o benefício de  auxílio-funeral, a partir do mês de novembro de 1995, em caso de falecimento do associado.

A Associação tem como associados especiais, aposentados e pensionistas do extinto DCT, os quais recebem proventos do Ministério das Comunicações. Como esses aposentados/pensionistas sempre têm problemas a serem solucionados naquele Ministério e a maioria reside nos estados, a AAC desenvolve um trabalho no órgão, que tem resultado na solução de inúmeros casos de associados que contam com esse serviço sem qualquer ônus além das mensalidades.

Nos estados a instituição é representada por Núcleos e sua confiabilidade tem alcançado os resultados esperados diante do profícuo trabalho que vêm desenvolvendo em prol do seu quadro social. Todas as atividade da AAC são encaradas pela Diretoria e pelos Diretores de Núcleos como um verdadeiro sacerdócio e são realizadas sem qualquer tipo de remuneração. Uma das metas primordiais da Associação Nacional dos Aposentados dos Correios é a defesa do princípio da cidadania de seus associados mormente do associado mais idoso.